Última hora

Em leitura:

Colômbia: Governo e FARC "disparam" última bala de 50 anos de conflito


Colômbia

Colômbia: Governo e FARC "disparam" última bala de 50 anos de conflito

A última bala de mais de cinquenta anos de conflito na Colômbia vai ser utilizada esta segunda-feira, em Cartagena, para assinar o acordo de paz entre a guerrilha das FARC e o governo.

Uma caneta fabricada a partir de uma bala vai ser utilizada pelo presidente colombiano e pelo chefe da guerrilha para oficializar o compromisso, que vai ter ainda que ser ratificado numa consulta popular este fim de semana.

Segundo o presidente colombiano, Juan Manuel Santos,

“Espero que juntos, e espero sinceramente que todos juntos, que todos os que defendem o voto no NÃO no referendo e os céticos… que possamos estar unidos após o referendo e que possamos criar um novo país todos juntos”.

A cerimónia de assinatura do acordo deverá iniciar-se às 17h00 locais (23h00 em Lisboa), frente a 2.500 convidados, entre os quais 15 presidentes e 27 chefes de governo.

O ato oficial deverá iniciar-se com um discurso do Secretário-Geral da ONU, seguido de “Tymochenko” o representante da guerrilha e, finalmente, do presidente Santos, durante 10 minutos cada.

Entre o público reunido no Centro de Convenções de Cartagena, encontrar-se-ão ainda 400 vítimas do conflito armado e 120 membros das FARC.

Vários países europeus já saudaram o acordo, quando a UE deverá retirar a guerrilha colombiana da sua lista de grupos terroristas.

Ao final de quatro anos de negociações em Havana, um guerrilheiro mostra-se confiante.

“A única coisa que vamos abandonar são as armas, mas vamos continuar a nossa luta política. Esta luta precisa de um partido e nós vamos criar esse partido”.

Uma esperança ainda pendente do voto dos colombianos, uma vez que o acordo seria cancelado, em caso de uma vitória do NÃO no referendo de domingo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Hollande promete desmantelar a "selva" de Calais até ao final do ano