Última hora

Última hora

Síria: Washington e Moscovo trocam acusações

O conflito sírio encontra-se num beco sem saída.

Em leitura:

Síria: Washington e Moscovo trocam acusações

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito sírio encontra-se num beco sem saída. A destruição, na segunda-feira, do maior hospital na zona leste de Alepo, ainda nas mãos dos rebeldes, levou os Estados Unidos a suspender as conversações com a Rússia para salvar um cessar-fogo que ninguém respeita.

Em Washington, o secretário para a Imprensa da Casa Branca, Josh Earnest, não podia ser mais claro – “A paciência com a Rússia esgotou-se. Eles perderam grande parte da credibilidade ao assumirem uma série de compromissos sem qualquer indicação de que os iriam respeitar.”

Em Moscovo, a resposta não se fez tardar. A porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, lamentou a decisão americana mas acusou Washington de não respeitar os acordos que negoceia e de tentar responsabilizar a outra parte pelo seu fracasso. O Kremlin não esquece o bombardeamento americano que fez seis dezenas de mortos entre os militares do regime de Bashar al-Assad, em meados de setembro.

Enquanto as bombas destroem o que resta da Síria, o enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, afirma que mantém consultas intensas para manter abertos os canais diplomáticos.