Última hora

Em leitura:

Hungria: Jornal encerrado volta a ser publicado na revista dos sem-abrigo


Hungria

Hungria: Jornal encerrado volta a ser publicado na revista dos sem-abrigo

Nas ruas de Budapeste volta a ecoar o nome do jornal de esquerda cuja suspensão da publicação, este mês, está a dar azo a uma enorme polémica sobre a liberdade de imprensa na Hungria.

Os jornalistas do Népszabadság decidiram publicar os seus trabalhos na revista que é vendida por sem-abrigo e também por pensionistas com reformas modestas.

Um desses reformados refere que, na última semana, “desde que a rádio e a televisão começaram a falar da publicação, toda a gente pede a revista. Houve mesmo quem pensasse que não a queria dar. É claro que quero. Tenho aqui 200 revistas e penso que vou vender todas hoje”.

E, de facto, os 12 mil exemplares da revista dos sem-abrigo, a Fedél Nélkül, esgotaram esta quinta-feira e está já prevista uma segunda edição para a próxima semana.

Desde o encerramento do Népszabadság, os jornalistas têm publicado as peças numa página no Facebook. O chefe de redação, András Murányi, garante que “pelo menos até a situação dos funcionários estar resolvida, a equipa vai continuar unida” e só depois disso é que se pensará “em outros passos a dar”.

A Mediaworks, proprietária do jornal, suspendeu a publicação no dia 8 de outubro, alegando dificuldades financeiras. Mas, muitos húngaros consideram que o encerramento se ficou a dever à posição crítica do diário em relação ao governo de Viktor Órban.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Dalai Lama é 'cidadão honorário' de Milão. China não gosta