This content is not available in your region

FMI "resgata" Egito quando reformas inflamam protestos em todo o país

Access to the comments Comentários
De  Euronews
FMI "resgata" Egito quando reformas inflamam protestos em todo o país

<p>O <span class="caps">FMI</span> tenta pôr fim à grave crise económica no Egito com a aprovação de um empréstimo de 12 mil milhões de dólares nos próximos três anos. </p> <p>Em troca o governo comprometeu-se a lançar um profundo plano de austeridade que se arrisca a inflamar a revolta da população.</p> <p>A polícia egípcia deteve esta sexta-feira mais de 300 pessoas durante uma jornada de protestos em todo o país contra o aumento do custo de vida.</p> <p>As reformas exigidas pelo <span class="caps">FMI</span> prevém uma redução drástica das subvenções públicas, em especial aos combustíveis, que fizeram disparar os preços dos bens essenciais no país.</p> <p>A libra egipcía sofreu uma queda de 50% face ao dólar, depois do Banco Central ter aceite adotar uma taxa de câmbio flutuante. Uma medida que fez disparar o preço dos bens importados, como o açúcar.</p> <p>Num país onde um terço da população vive abaixo do limiar da pobreza, a austeridade poderá, no entanto, a aumentar ainda mais a instabilidade política e a contestação contra o governo do presidente Abdel Fatah Al-Sissi.</p> <p>A violenta repressão da oposição e os atentados islamitas tinham afetado seriamente o turismo, um dos principais recursos económicos do Egito.</p>