Última hora

Em leitura:

EUA: Donald Trump vai encontrar-se com Xi Jinping


EUA

EUA: Donald Trump vai encontrar-se com Xi Jinping

O presidente eleito dos Estados Unidos da América vai encontrar-se, em breve, com o chefe de Estado chinês.

De acordo com o gabinete de Donald Trump, após uma conversa telefónica com Xi Jinping, os dois estabeleceram uma “clara perceção de respeito mútuo”.

Isto, depois de na campanha eleitoral, Trump ter proposto aumentar, em 45%, os impostos sobre produtos chineses e de ter ameaçado retirar Washington dos acordos de Paris, ratificados por Barack Obama e Xi Jinping, e que visam fomentar medidas de combate ao aquecimento global.

A poucos dias após a vitória, Donald Trump anunciou, já, quem vai dirigir toda a administração da Casa Branca.
A escolha recaiu sobre Reince Preibus, um veterano de Washington.

Para liderar a estratégia da sua administração, Trump escolheu Stephen Bannon, o diretor de campanha e o responsável pelo portal de informações conservador “Breibart News”.

Numa entrevista a uma televisão norte-americana, Donald Trump anunciou já que pretende deportar ou prender entre dois a três milhões de imigrantes ilegais.

“O que vamos fazer é encontrar as pessoas que são criminosas ou têm registo criminal, membros de gangues, traficantes de drogas – provavelmente dois milhões, até podem chegar a três milhões – (…) e ou vamos expulsá-las do nosso país ou vamos encarcerá-las”, assegurou Trump.

Na mesma entrevista, o presidente eleito admitiu, ainda, que o muro que, durante a campanha, prometeu construir na fronteira com o México, pode ser parcialmente substituído por uma cerca.

Cerca ou muro, o governo mexicano já garantiu que não irá financiar a sua construção.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

"Super-lua" no céu esta noite