This content is not available in your region

#FootballLeaks: Jorge Mendes será o "cérebro" da alegada evasão fiscal de Ronaldo e Mourinho

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  com el mundo
#FootballLeaks: Jorge Mendes será o "cérebro" da alegada evasão fiscal de Ronaldo e Mourinho

<p>Afinal é o empresário Jorge Mendes, o dono da empresa Gestifute e representante de Cristiano Ronaldo e José Mourinho, quem estará no centro de um alegado esquema de fuga aos impostos em Espanha. </p> <p>O suposto papel fulcral do “super agente” português neste esquema ilegal é revelado este sábado por um consórcio europeu de investigação através de diversos meios de comunicação social parceiros, como o semanário português Expresso, o semanário alemão Der Spiegel ou o diário espanhol El Mundo. Na base da investigação estarão mais de 18 milhões de documentos secretos a que o grupo de investigadores teve acesso.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="pt" dir="ltr">Governo espanhol confirma dados do Expresso e investigará Ronaldo<a href="https://t.co/v7Z7J46XKN">https://t.co/v7Z7J46XKN</a> <a href="https://t.co/eQ0hJTagEP">pic.twitter.com/eQ0hJTagEP</a></p>— Expresso (@expresso) <a href="https://twitter.com/expresso/status/805089957283037184">3 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O alegado esquema de evasão fiscal começou a ser revelada quinta-feira pelo jornal digital El Confidencial, incidindo em Cristiano Ronaldo, por alegadamente, lia-se, o jogador português ter utilizado uma empresa na Irlanda, onde os impostos empresariais são dos mais baixos na União Europeia (12,5 por cento), para evitar a taxa mais alta da “Hacienda” espanhola.</p> <b>Gestifute reage em comunicado</b> <p>A notícia motivou de pronto um comunicado da Gestifute, logo na quinta-feira à noite, garantindo que o avançado do Real Madrid, assim como o treinador José Mourinho, “estõ em dia com as suas obrigações fiscais tanto em Espanha como no Reino Unido.”</p> <p>O caso foi ganhando força pelas redes sociais e na sexta-feira começou a ganhar outros contornos mais profundos, à medida que os meios de comunicação privilegiados pelo consércio europeu responsável pelos dados começou a antecipar as notícias que viriam a surgir nas bancas este sábado.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="pt" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/FutebolInternacional?src=hash">#FutebolInternacional</a> Gestifute garante que Ronaldo e Mourinho pagaram todos os impostos <a href="https://t.co/MiTc27vqPy">https://t.co/MiTc27vqPy</a></p>— O Jogo Online (@ojogo) <a href="https://twitter.com/ojogo/status/804471715975700480">1 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Favorito a revalidar o título de melhor do Mundo este ano e no dia em que o Real Madrid enfrenta o rival Barcelona, em Camp Nou (empataram 1-1), Cristiano Ronaldo é acusado de ter omitido ao fisco espanhol mais de 60 milhões de euros em direitos de imagem negociados através de empresas sediadas nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal, e na Irlanda.</p> <p>Os direitos de imagem do avançado do Real Madrid começaram por estar alocados a empresas caribenhas, num pacote avaliado em 74,8 milhões de euros, tendo sido cedidos de 2014 até 2020 a uma outra sociedade “offshore” através de uma empresa irlandesa, por outros 75 milhões de euros. Pelo meio, o jogador terá declarado apenas 11 milhões de euros em diretos de imagens negociados em Espanha.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="es" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/Exclusiva?src=hash">#Exclusiva</a> Cristiano desvió al menos 150 millones para ocultar sus ingresos por derechos de imagen. <a href="https://twitter.com/hashtag/EICFootball?src=hash">#EICFootball</a> <a href="https://t.co/EiLNUH7TYZ">https://t.co/EiLNUH7TYZ</a> <a href="https://t.co/07RSWvJIy4">pic.twitter.com/07RSWvJIy4</a></p>— EL <span class="caps">MUNDO</span> (@elmundoes) <a href="https://twitter.com/elmundoes/status/804777258246434816">2 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O secretário de Estado espanhol para os assuntos fiscais confirmou os dados avançados pela investigação jornalística revelada este sábado sobre os rendimentos de Cristiano Ronaldo obtidos através de “offshores” e adiantou que o Governo vai continuar a investigar os 150 milhões de euros gerados pela imagem do português entre 2009 e 2020.</p> <b>Mourinho já foi multado</b> <p>Quanto a José Mourinho, o treinador é visado na investigação pelo período em que trabalhou no Real Madrid (2010-2013). De acordo com os documentos citados, o atual treinador do Manchester United, apesar da participação em diversos anúncios publicitários, não terá declarado à agência tributária espanhola um só euro oriundo dos direitos de imagem e terá “escondido” os ganhos até em empresdas da Nova Zelândia.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="es" dir="ltr">Exclusiva <a href="https://twitter.com/hashtag/FootballLeaks?src=hash">#FootballLeaks</a> 'José Mourinho escondió dinero en Nueva Zelanda usando a su mujer' <a href="https://twitter.com/hashtag/EICFootball?src=hash">#EICFootball</a> <a href="https://t.co/X75a38VLti">https://t.co/X75a38VLti</a> <a href="https://t.co/JwFeFduuqq">pic.twitter.com/JwFeFduuqq</a></p>— EL <span class="caps">MUNDO</span> (@elmundoes) <a href="https://twitter.com/elmundoes/status/804958407312736256">3 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>“A ‘Hacienda’ abriu-lhe uma inspeção em 2014 e após um ano de investigação impôs-lhe uma sanção”, lê-se no El Mundo, onde é especificado que o Mourinho terá pago uma multa de 2,1 milhões de euros, “apenas 20 por cento do recebido pelos direitos de imagem entre 2010 e 2013, o que sublinha os obstáculo colocados às autoridades pelo universo Mendes”, acrescenta o jornal.</p> <p>Também Radamel Falcao, do AS Monaco, foi implicado neste esquema da Gestifute. Após trocar o FC Porto pelo Atlético de Madrid, em agosto de 2011, o colombiano cedeu os direitos de imagem por apenas um euro a uma sociedade nas Ilhas Virgens Britânicas e um dia depois esses mesmos direitos estavam na posse das sociedades <span class="caps">MIM</span> e Polaris, sediadas em Dublina, na Irlanda. </p> <b>Falcao investigado até em Portugal</b> <p>Falcao terá gerado 1,5 milhões de euros em direitos de imagem, entre 2011 e 2013, mas o dinheiro não passou pelo fisco espanhol, terá andado entre as sociedades da rede utilizada pelo chamado “universo Mendes” e acabou numa conta do jogador num banco suíço, o St. Galler Kantonalbank.</p> <p>Em 2014, a autoridade fiscal espanhol “acordou” para os ganhos de Falcao e abriu uma investigação às declarações de impostos apresentadas pelo colombiano. A autoridade tributária e aduaneira portuguesa, em outubro do ano seguinte, também abriu uma investigação ao dinheiro movimentado pela transferência do jogador do FC Porto para o Atlético de Madrid, por 40 milhões de euros.</p> <p>Radamel Falcao terá decidido sair do esquema do “universo Mendes” no final de 2015 e transferiu os seus direitos de imagem para uma empresa britânica para limitar o risco de fraude fiscal.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="pt" dir="ltr">Dentro da maior investigação ao negócio do futebol<a href="https://t.co/epaaCVv36E">https://t.co/epaaCVv36E</a><a href="https://twitter.com/hashtag/FootballLeak?src=hash">#FootballLeak</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/TribunaExpresso?src=hash">#TribunaExpresso</a></p>— Expresso (@expresso) <a href="https://twitter.com/expresso/status/805024198980698112">3 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="de" dir="ltr">Es ist das größte Datenleck in der Sportgeschichte. Der neue <span class="caps">SPIEGEL</span> jetzt zum Download unter <a href="https://t.co/IHtP9VNc7O">https://t.co/IHtP9VNc7O</a> und morgen am Kiosk. <a href="https://t.co/HKYrrHIr4j">pic.twitter.com/HKYrrHIr4j</a></p>— <span class="caps">DER</span> <span class="caps">SPIEGEL</span> (@DerSPIEGEL) <a href="https://twitter.com/DerSPIEGEL/status/804777519018889220">2 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="es" dir="ltr">El origen de <a href="https://twitter.com/hashtag/FootballLeaks?src=hash">#FootballLeaks</a> : la mayor filtración de la historia del deporte nació en la grada del Hamburgo. <a href="https://t.co/suiCoBygIp">https://t.co/suiCoBygIp</a></p>— EL <span class="caps">MUNDO</span> (@elmundoes) <a href="https://twitter.com/elmundoes/status/804970239016534016">3 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="es" dir="ltr">La edición de papel de El Mundo de este sábado es especial… <a href="https://twitter.com/hashtag/FootballLeaks?src=hash">#FootballLeaks</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/EICFootball?src=hash">#EICFootball</a> <a href="https://t.co/jRZK60bFLX">pic.twitter.com/jRZK60bFLX</a></p>— EL <span class="caps">MUNDO</span> (@elmundoes) <a href="https://twitter.com/elmundoes/status/805000123017265152">3 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p>