Última hora

Última hora

Istambul recorda 39 vítimas do duplo atentado de sábado

O número de vítimas do duplo atentado de sábado em Istambul aumentou esta madrugada para 39 mortos, depois de um homem ter sucumbido aos ferimentos no hospital.

Em leitura:

Istambul recorda 39 vítimas do duplo atentado de sábado

Tamanho do texto Aa Aa

O número de vítimas do duplo atentado de sábado em Istambul aumentou esta madrugada para 39 mortos, depois de um homem ter sucumbido aos ferimentos no hospital.

Os dois ataques suicidas junto ao estádio do Besiktas, na segunda cidade turca, provocaram mais de 150 feridos.

Centenas de pessoas renderam homenagem às vítimas, com as bandeiras em meia-haste em todo o país. O presidente Tayyip Erdogan, que prometeu punir os responsáveis, visitou este domingo alguns dos feridos no hospital.

As ações, com uma viatura armadilhada e um bombista suicida, visaram uma viatura de polícia e uma patrulha de agentes, duas horas depois do jogo entre as equipas do Besiktas e do Bursaspor.

Entre as vítimas mortais, pelo menos 30 são polícias.

A ação foi reivindicada pelo grupo armado TAK, os Falcões da Liberdade do Curdistão, um movimento dissidente do PKK.

Os atentados de domingo fazem aumentar para mais de 100, o número de mortos em Istambul este ano, na sequência de ataques reinvidicados pelos separatistas curdos ou pelo grupo Estado Islâmico.

O governo voltou a prometer responder às ações, tendo detido mais de uma dezena de suspeitos nas últimas horas.

Desde o ano passado que o executivo turco leva a cabo uma guerra contra o terrorismo em duas frentes, contra a guerrilha curda e os combatentes islamitas do EI.

Uma operação que se confunde com a purga lançada após a tentativa de golpe militar de julho, e que levou à detenção de milhares de polícias, militares, jornalistas e académicos, acusados de ligações ao terrorismo.