Última hora

Em leitura:

Batalha por Alepo: Rotas de evacuação bloqueadas e tiros contra equipas médicas


Síria

Batalha por Alepo: Rotas de evacuação bloqueadas e tiros contra equipas médicas

Nem 24 horas passaram sobre um anúncio de cessar-fogo e a zona de leste de Alepo, no norte da Síria, terá voltado a estar sob bombardeamentos. A autoproclamada agência de notícias Aleppo24, ligada ao grupo de resistência civil 24CR, denuncia que a evacuação de civis está a ser bloqueada por milícias xiitas, supostamente aliadas do regime sírio.

“As milícias xiitas ainda estão a bloquear a rota de evacuação e já dispararam contra uma ambulância do Crescente Vermelho”, informava a Aleppo24, pelo Twitter (em baixo), por volta das 09:30 locais (07:30, em Lisboa).

O grupo de assistência humanitária Sociedade de Médicos Sírios americanos denunciou o ferimento de três elementos da respetiva equipa médica, vítimas de um ataque aéreo. “Dois dos três ficaram em estado crítico”, sublinha o grupo na pu blicação partilhada pelo Twitter por volta das 20:25 locais (18:25, em Lisboa).

De acordo com diversas fontes citadas pela Reuters, reforçadas por relatos do grupo Alepo Media Center (AMC), o regime de Bashar al-Assad terá retomado esta quarta-feira de manhã os bombardeamentos depois de na noite da véspera um acordo entre a Turquia e o principal aliado do regime sírio, a Rússia, ter estabelecido um cessar-fogo na região.

Uma operação para evacuação de civis e feridos do que ainda resta da zona leste de Alepo tinha começado. Milhares de pessoas tinham visto reacendida a esperança de poderem fugir da guerra e tudo parecia bem encaminhado, mas, primeiro, a planeada evacuação foi suspensa, depois, os bombardeamentos terão sido retomados.

Há relatos de feridos em resultado de um ataque com alegado recurso a tanques, artilharia e morteiros. Pelas redes sociais, há vários vídeos já a denunciar os bombardeamentos em curso na zona leste de Alepo, inclusive um registado durante uma entrevista à BBC.

(ÚLTIMA HORA: Relatos de meios de comunicação dizem que os autocarros mobilizados para evacuar rebeldes e civis de Alepo regressaram às bases, sinalizando o colapso do acorde de tréguas.)

As mais recentes imagens que chegaram à euronews são ainda dos últimos dias e mostram-nos o estado em que ficou um dos principais monumentos da cidade velha de Alepo. A mesquita Umayyad era um local suspeito de ser utilizado como armazém de armas pelos rebeldes da oposição a Bashar al-Assad e terá sido bombardeada por isso.

A mesquita foi parcialmente destruída pelos intensos combates das últimas semanas, mas, pelas redes sociais, são várias as imagens partilhadas por elementos afetos ao exército sírio a celebrar a retomada deste emblemático local de culto islâmico em Alepo.

Batalha por Alepo: Evacuação após cessar-fogo é adiada e regime retoma ataques

Síria

Batalha por Alepo: Evacuação após cessar-fogo é adiada e regime retoma ataques