This content is not available in your region

Física ameaça Deus: #CERN vê pela primeira vez espetro de luz da antimatéria

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Física ameaça Deus: #CERN vê pela primeira vez espetro de luz da antimatéria

<p>Um dos maiores segredos da física foi desvendado esta semana na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear <span class="caps">CERN</span>), da qual Portugal é um dos 22 Estados-membros. </p> <p>Pela primeira vez, após mais de 20 anos de investigação, foi possível observar o espetro de luz de um átomo de antimatéria, o inverso da matéria que terá estado na origem do “big bang”, que rivaliza com Deus (ou Deuses, em algumas religiões) pela criação de toda a vida no universo.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">The <span class="caps">ALPHA</span> collaboration reports the 1st ever measurement on the light spectrum of antimatter<a href="https://t.co/D9hfYVYWH3">https://t.co/D9hfYVYWH3</a><a href="https://t.co/LUUhInjcLj">https://t.co/LUUhInjcLj</a> <a href="https://t.co/oJ99atM8am">pic.twitter.com/oJ99atM8am</a></p>— <span class="caps">CERN</span> (@CERN) <a href="https://twitter.com/CERN/status/810885235646877696">19 de dezembro de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Para Jeffrey Hangst, o responsável pelo projeto <span class="caps">ALPHA</span>, do <span class="caps">CERN</span>, “este é um sonho tornado realidade”. “Foi para isto que me predispus há 20 anos: para conseguir olhar para uma transição destas numa partícula de antihidrogénio. Ainda há muito por fazer, mas posso dizer desde já: este é o maior passo na minha carreira e na história deste tipo de experiência”, assumiu Hangst, garantindo que esta descoberta “abre toda uma nova variante da Física.”</p> <p>De acordo com o <span class="caps">CERN</span>, a possibilidade de se medir com maior exatidão o espetro de luz do antihidrogénio constitui “uma nova ferramenta com potencial extraordinário, que permitirá determinar se a matéria se comporta de maneira diferente da antimatéria, e, por consequência, por à prova a validade do Modelo Standard” da física de partículas, teoria que descreve as partículas e as forças que são exercidas sobre elas.</p> <p>O Modelo Standard aponta para que o hidrogénio e o antihidrogénio tenham caraterísticas espetroscópicas idênticas.</p> <div style="float: none; clear: both; width: 100%; position: relative; padding-bottom: 56.25%; padding-top: 25px; height: 0;"> <iframe style="position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%;" src="https://www.youtube.com/embed/AxG_dYEfF5g" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> </div></p> <p>Esta descoberta revela-se mais uma grande vitória para o <span class="caps">CERN</span>, o centro de investigação situado em Genebra, na Suíça, onde grandes passos têm sido para se entender o início do Universo, por vezes com o recurso ao chamado acelerador de partículas que já permitiu recriar o famoso “big bang”, a explosão que poderá terá sido originada pela colisão da matéria com… a antimatéria e que teria sido responsável por tudo aquilo que as religiões descrevem como obra de um ser superior, de um ou mais Deuses.</p> <p>O feito desta semana acontece cinco anos após a mesma equipa do projeto <span class="caps">ALPHA</span> ter conseguido pela primeira reter átomos de antimatéria o tempo suficiente para os poder começar a estudar.</p> <div style="float: none; clear: both; width: 100%; position: relative; padding-bottom: 56.25%; padding-top: 25px; height: 0;"> <iframe style="position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%;" src="https://www.youtube.com/embed/rRjxL4ZX0no" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> </div></p>