A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Física ameaça Deus: #CERN vê pela primeira vez espetro de luz da antimatéria

Física ameaça Deus: #CERN vê pela primeira vez espetro de luz da antimatéria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos maiores segredos da física foi desvendado esta semana na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear CERN), da qual Portugal é um dos 22 Estados-membros.

Pela primeira vez, após mais de 20 anos de investigação, foi possível observar o espetro de luz de um átomo de antimatéria, o inverso da matéria que terá estado na origem do “big bang”, que rivaliza com Deus (ou Deuses, em algumas religiões) pela criação de toda a vida no universo.

Para Jeffrey Hangst, o responsável pelo projeto ALPHA, do CERN, “este é um sonho tornado realidade”. “Foi para isto que me predispus há 20 anos: para conseguir olhar para uma transição destas numa partícula de antihidrogénio. Ainda há muito por fazer, mas posso dizer desde já: este é o maior passo na minha carreira e na história deste tipo de experiência”, assumiu Hangst, garantindo que esta descoberta “abre toda uma nova variante da Física.”

De acordo com o CERN, a possibilidade de se medir com maior exatidão o espetro de luz do antihidrogénio constitui “uma nova ferramenta com potencial extraordinário, que permitirá determinar se a matéria se comporta de maneira diferente da antimatéria, e, por consequência, por à prova a validade do Modelo Standard” da física de partículas, teoria que descreve as partículas e as forças que são exercidas sobre elas.

O Modelo Standard aponta para que o hidrogénio e o antihidrogénio tenham caraterísticas espetroscópicas idênticas.

Esta descoberta revela-se mais uma grande vitória para o CERN, o centro de investigação situado em Genebra, na Suíça, onde grandes passos têm sido para se entender o início do Universo, por vezes com o recurso ao chamado acelerador de partículas que já permitiu recriar o famoso “big bang”, a explosão que poderá terá sido originada pela colisão da matéria com… a antimatéria e que teria sido responsável por tudo aquilo que as religiões descrevem como obra de um ser superior, de um ou mais Deuses.

O feito desta semana acontece cinco anos após a mesma equipa do projeto ALPHA ter conseguido pela primeira reter átomos de antimatéria o tempo suficiente para os poder começar a estudar.