Última hora

Última hora

Alemanha: Autoridades libertam tunisino que era suspeito de ter ligações a Anis Amri

As autoridades alemãs libertaram, esta quinta-feira, o tunisino de 40 anos, detido no dia anterior, por suspeita de ter ligações com Anis Amri, o alegado autor do atentado com um camião num mercado de

Em leitura:

Alemanha: Autoridades libertam tunisino que era suspeito de ter ligações a Anis Amri

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades alemãs libertaram, esta quinta-feira, o tunisino de 40 anos, detido no dia anterior, por suspeita de ter ligações com Anis Amri, o alegado autor do atentado com um camião num mercado de Natal, em Berlim.

Point of view

Investigações posteriores mostraram que a pessoa detida não era a pessoa que Anis Amri terá contactado.

Frauke Koehler Porta-voz do Ministério Público de Berlim

A porta-voz do Ministério Público de Berlim, Frauke Koehler, anunciou que o homem tinha sido detido “porque se suspeitava que Anis Amri ter-lhe-ia enviado uma mensagem de voz e uma fotografia, pouco antes do ataque. Investigações posteriores mostraram que a pessoa detida não era a pessoa que Anis Amri terá contactado”.

De acordo com um jornal alemão, o número de mortes do ataque de 19 de dezembro teria sido mais elevado caso o camião utilizado fosse outro.

O veículo em causa estaria equipado com um sistema automático de travões de emergência que terá sido acionado, à revelia de Anis Amri.

O Ministério Público germânico informou, ainda que, segundo as investigações, Amri passou pela Holanda e por França, antes de chegar a Itália.

O tunisino, que no dia a seguir ao atentado jurou lealdade ao Daesh, foi abatido a tiro por uma patrulha da Polícia de Milão, durante uma operação de controlo, de rotina.

No dia 19 de dezembro, Anis Amri lançou, alegadamente, um camião contra um mercado de natal em Berlim.

12 pessoas morreram e 48 ficaram feridas.

Com: Reuters