Última hora

Em leitura:

ONU alerta: "No Iémen, sete milhões de pessoas não sabem quando vão comer"


Iémen

ONU alerta: "No Iémen, sete milhões de pessoas não sabem quando vão comer"

No Iémen, além da guerra, paira o fantasma da fome. A ONU diz que há mais de 12 milhões de pessoas numa situação de emergência humanitária no país e mais de sete milhões em risco de fome.

As Nações Unidas lançaram um apelo internacional para angariar 2,1 mil milhões de dólares para o Iémen. O país está há dois anos envolvido numa guerra entre os rebeldes houthis, apoiados pelo Irão, e uma coligação internacional liderada pela Arábia Saudita.

“Neste momento, o Iémen é um dos países mais instáveis do mundo, em termos de comida. 7,3 milhões de pessoas não sabem de onde virá a próxima refeição. Se não houver uma ação imediata, apesar dos atuais esforços humanitários, a fome generalizada é uma possibilidade real para 2017. A malnutrição prolifera e está a crescer a um ritmo alarmante”, alerta Stephen O’Brien, coordenador da ONU para as ações humanitárias.

A situação que se vive no Iémen afeta particularmente as crianças. Segundo a UNICEF, só no ano passado morreram 63 mil crianças de causas evitáveis, ligadas à guerra e muitas vezes envolvendo malnutrição. Ao todo, quase 19 milhões de iemenitas, ou seja, mais de um terço da população, estão neste momento a precisar de assistência.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Israel

ONG israelitas querem bloquear anexação de terras palestinianas