Última hora

Última hora

França Presidenciais: Marine Le Pen não fechará, para já, portas aos estrangeiros

A candidata da extrema-direita às presidenciais francesas apresentou o seu programa, na noite de quinta-feira, ao canal de televisão France 2.

Em leitura:

França Presidenciais: Marine Le Pen não fechará, para já, portas aos estrangeiros

Tamanho do texto Aa Aa

A candidata da extrema-direita às presidenciais francesas apresentou o seu programa, na noite de quinta-feira, ao canal de televisão France 2. Marine Le Pen foi questionada sobre uma possível aproximação às políticas de emigração que estão a ser preconizadas por Donald Trump, nos EUA.

Sobre a não permissão de entrada de cidadãos, de determinados países, em França, a resposta clara:

“Está a perguntar-me se isso faz parte do meu projeto? A resposta é não.

Não vejo interesse nenhum em fazê-lo neste momento. Mas, se for eleita presidente da República e, amanhã, os serviços de segurança vierem ter comigo e disserem que está iminente um ataque terrorista, em França, e que foi planeado por residentes de um determinado país, nesse caso farei tudo para garantir a segurança dos franceses”, afirmou a candidata da Frente Nacional.

Mas há questões em relação às quais o posicionamento de Marine Le Pen é idêntico ao de Trump. Como a da deslocalização industrial:

Le Pen: “Farei o mesmo que Trump que foi bem-sucedido em conseguir a relocalização de muitas empresas dos EUA. Mas explicarei às empresas que não querem continuar a construir os seus carros em França que a partir do momento em que passarem a importar carros para França pagaram impostos por isso.”

Repórter: “Quanto?”

Le Pen: “Veremos.”

Marine Le Pen segue à frente nas sondagens para a primeira ronda das presidenciais. Depois do escândalo que abalou François Fillon, a maioria dos franceses continuam a preferir que ele abandone a corrida. Ainda assim, a vitória na primeira volta não é sinónimo de que seja eleita Presidente.