Última hora

Em leitura:

A Europa saúda os resultados das eleições holandesas


Holanda

A Europa saúda os resultados das eleições holandesas

Os líderes europeus alinharam-se nos parabéns ao primeiro-ministro Mark Rutte depois deste ter derrotado nas urnas holandesas a extrema-direita de Geert Wilders que, ainda assim, foi o segundo partido mais votado nestas eleições parlamentares.

Foram as primeiras de uma série de eleições este ano na Europa a ver crescer uma onda de partidos populistas dispostos a abanar os alicerces do sistema político.

Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu sublinhou a necessidade de estar junto aos eleitores e àquilo a que aspiram, em entrevista à euronews: “Viu agora nos Países Baixos que eles não ganharam. Porque o primeiro-ministro deu respostas concretas aos cidadãos, é preciso trabalhar para responder aos cidadãos. É preciso zelar pelos cidadãos, zelar pelos seus interesses.”

A Comissão Europeia juntou-se ao Parlamento, com Jean-Claude Juncker a traduzir o voto holandês numa europa “próspera, livre e tolerante”.

A Alemanha, com eleições em Setembro, apontou o dedo à Turquia e saudou o pro-europeísmo do resultado pela boca da Chanceler Angela Merkel: “A Holanda é nossa parceira, amiga e vizinha. Por isso fiquei muito feliz com a votação massiva com resultado muito pro-europeísmo, um sinal claro. Acredito que este foi um dia bom para a democracia.”

A França tem eleições em Junho e os adversários de Marine Le Pen expressaram alívio pela obtenção de menos lugares do que o previsto por parte do aliado holandês da candidata, mas os analistas não são tão optimistas: a campanha de Le Pen está mais organizada e direccionada do que a de Wilders, dizem.

Espanha

Espanha: Dezenas de pessoas presas nos teleféricos do Monte Teide