Última hora

Última hora

Bulgária: Legislativas sem perspectiva de maioria governativa

Cerca de 6,8 milhões de eleitores são chamados às urnas, de uma população de 7,2 milhões

Em leitura:

Bulgária: Legislativas sem perspectiva de maioria governativa

Tamanho do texto Aa Aa

Os búlgaros votam este domingo em legislativas antecipadas, com as sondagens a dar uma ligeira vantagem aos conservadores do partido do ex-primeiro-ministro Boiko Borissov.

O grande adversário do partido de centro-direita é a formação pós-comunista, o Partido Socialista Búlgaro da advogada Kornelia Ninova.

Nenhum dos dois principais partidos tem chances de obter os votos suficientes para governar sozinho.

A vitória de Roumen Radev, um político favorável à Rússia, nas presidenciais de novembro, levou Boiko Borisov a apresentar a demissão do seu governo, empurrando assim o país para legislativas antecipadas.

Os socialistas, que apoiaram Radev, prometeram votar contra a manutenção de sanções internacionais contra Moscovo, uma posição que poderá trazer algum mal-estar a Bruxelas, com a Bulgária a assumir em janeiro de 2018 por seis meses a presidência da União Europeia.