EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Bulgária: Legislativas sem perspectiva de maioria governativa

Bulgária: Legislativas sem perspectiva de maioria governativa
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerca de 6,8 milhões de eleitores são chamados às urnas, de uma população de 7,2 milhões

PUBLICIDADE

Os búlgaros votam este domingo em legislativas antecipadas, com as sondagens a dar uma ligeira vantagem aos conservadores do partido do ex-primeiro-ministro Boiko Borissov.

O grande adversário do partido de centro-direita é a formação pós-comunista, o Partido Socialista Búlgaro da advogada Kornelia Ninova.

Nenhum dos dois principais partidos tem chances de obter os votos suficientes para governar sozinho.

A vitória de Roumen Radev, um político favorável à Rússia, nas presidenciais de novembro, levou Boiko Borisov a apresentar a demissão do seu governo, empurrando assim o país para legislativas antecipadas.

Os socialistas, que apoiaram Radev, prometeram votar contra a manutenção de sanções internacionais contra Moscovo, uma posição que poderá trazer algum mal-estar a Bruxelas, com a Bulgária a assumir em janeiro de 2018 por seis meses a presidência da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bulgária: Legislativas de domingo sob ameaça de fragmentação de voto

Partido que libertou a África do Sul do "apartheid" perdeu as eleições gerais 30 anos depois

Conservadores no poder vencem eleição na Croácia, mas precisam de apoios para governar