Última hora

Em leitura:

Erdogan reforça poderes em referendo com alegadas irregularidades


Turquia

Erdogan reforça poderes em referendo com alegadas irregularidades

Poderes presidenciais reforçados, referendo manchado por alegadas irregularidades.

A Turquia votou a favor da ambição do presidente Recep Tayyip Erdogan mas não foi folgada a vitória do “sim” às alterações constitucionais que dão amplos poderes ao chefe de Estado.

Com o apoio do AKP de Erdogan e dos nacionalistas do MHP, o “sim” recolheu 51,3% dos votos quando estavam contados quase todos os sufrágios.

Erdogan celebrou o triunfo em Istambul. “As reformas constitucionais não são alterações ordinárias. Isto é diferente e muito, muito significativo. Pela primeira vez na história da Turquia o Parlamento e o povo decidiram uma alteração tão importante”, afirmou o Presidente.

O campo do “não” recolheu 48,7 % dos votos numa consulta popular com uma elevada participação – 84 %.

O partido no poder realizou uma campanha agressiva em que a oposição denunciou atos de intimidação.

Com uma diferença de 1,3 milhões de votos entre o “sim” e o “não” e a acusação de que a Comissão Eleitoral validou boletins não oficiais, a Turquia passou a ser uma republica presidencialista.