Última hora

Em leitura:

Polícia italiana desmantela rede jihadista


Itália

Polícia italiana desmantela rede jihadista

As autoridades italianas anunciaram que ajudaram a Alemanha a desmantelar uma rede jihadista, alegadamente ligada ao autor do atentado no mercado de natal de Berlim, em dezembro. Antes ainda do atentado, a polícia italiana tinha prendido dois homens, o congolês Lutumba Nkanga e o marroquino Soufiane Amri, por suspeita de estarem a preparar atos violentos. Mais tarde, foi feita a ligação entre um deles e Anis Amri, o autor do atentado de Berlim.

“Trocaram uma série de mensagens em chats, segundo as quais tinham intenção de ir combater para a síria com o máximo de sacrifício possível. Estavam prontos a tornar-se bombistas suicidas”, explica Antonio Bocelli, diretor da divisão de operações especiais da polícia italiana.

O ataque cometido por Anis Amri em Berlim fez 12 mortos. O tunisino de 24 anos atropelou deliberadamente a multidão que se juntava no mercado de natal de Berlim, no dia 19 de dezembro. O suspeito conseguiu fugir e mesmo passar duas fronteiras, até ser abatido em Milão, quatro dias depois do atentado.

Cem dias de mandato: Milhões de americanos ainda não digeriram a eleição de Donald Trump

EUA

Cem dias de mandato: Milhões de americanos ainda não digeriram a eleição de Donald Trump