Última hora

Em leitura:

Marine Le Pen sugere coabitação de duas moedas


França

Marine Le Pen sugere coabitação de duas moedas

O acordo de governo com Nicolas Dupont-Aignan está já a provocar mudanças no programa de Marine Le Pen. A candidata da Frente Nacional às presidenciais francesas aceita agora o euro, mas propõe uma modalidade até agora inédita, que é a de ter duas moedas: O euro para as trocas internacionais e uma moeda nacional para as compras do dia-a-dia. Isso mesmo foi dito numa grande entrevista ao jornal Le Parisien, a primeira desde o acordo.

A chefia do governo está prometida a Dupont-Aignan, quinto classificado na primeira volta, caso Marine Le Pen vença. Na entrevista, fala ainda de um protecionismo inteligente, acompanhado pelo restabelecimento de uma moeda nacional. Numa entrevista dada no fim de janeiro, Le Pen insistia ainda na soberania monetária e orçamental, necessária para por em marcha o que chama patriotismo económico. É um suavizar da posição em relação à União Europeia e ao euro, a que Le Pen chamou, há pouco mais de um mês, a “moeda dos banqueiros e não do povo”.