Última hora

Em leitura:

Alemanha ameaça retirada da base aérea de Incirlik


Turquia

Alemanha ameaça retirada da base aérea de Incirlik

A Alemanha irá retirar a sua presença na base aérea de Incirlik, no sul da Turquia, caso o governo de Ancara não recue na sua decisão de impedir a entrada de deputados alemães. É a principal conclusão a retirar da reunião entre os ministros dos negócios estrangeiros dos dois países, na capital turca, mas que não serviu para atenuar a crescente tensão como se pode constatar nas palavras de Sigmar Gabriel:

“A Turquia não pode aprovar visitas por questões relacionadas com a sua política interna e temos de respeitar isso. Mas é preciso saber que para o parlamento alemão, a solução num futuro próximo passa por fazer cumprir a lei, e caso as visitas continuem a não ser possíveis cabe ao governo procurar uma outra localização.”

O seu homólogo turco, Mevlüt Çavuşoğlu, contornou a questão, convidado os alemães a visitarem a base da NATO em Konya, acrescentando que ainda não foi tomada nenhuma decisão relativamente a Incirlik.

A tensão promete continuar, até porque pouco depois desta declaração, o primeiro-ministro turco, Binali Yıldırım, cancelou a sua reunião com Sigmar Gabriel.

A base aérea de Incirlik conta com 250 militares alemães em permanência que participam sobretudo em missões de vigilância sobre a Síria.

EUA

Donald Trump no alvo após críticas ao "mayor" de Londres