Última hora
This content is not available in your region

Alemanha ameaça retirada da base aérea de Incirlik

Alemanha ameaça retirada da base aérea de Incirlik
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha irá retirar a sua presença na base aérea de Incirlik, no sul da Turquia, caso o governo de Ancara não recue na sua decisão de impedir a entrada de deputados alemães. É a principal conclusão a retirar da reunião entre os ministros dos negócios estrangeiros dos dois países, na capital turca, mas que não serviu para atenuar a crescente tensão como se pode constatar nas palavras de Sigmar Gabriel:

“A Turquia não pode aprovar visitas por questões relacionadas com a sua política interna e temos de respeitar isso. Mas é preciso saber que para o parlamento alemão, a solução num futuro próximo passa por fazer cumprir a lei, e caso as visitas continuem a não ser possíveis cabe ao governo procurar uma outra localização.”

O seu homólogo turco, Mevlüt Çavuşoğlu, contornou a questão, convidado os alemães a visitarem a base da NATO em Konya, acrescentando que ainda não foi tomada nenhuma decisão relativamente a Incirlik.

A tensão promete continuar, até porque pouco depois desta declaração, o primeiro-ministro turco, Binali Yıldırım, cancelou a sua reunião com Sigmar Gabriel.

A base aérea de Incirlik conta com 250 militares alemães em permanência que participam sobretudo em missões de vigilância sobre a Síria.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.