Última hora

Em leitura:

"Rasputina" sul-coreana alvo de primeira condenação


Coreia

"Rasputina" sul-coreana alvo de primeira condenação

A antiga confidente da ex-presidente sul-coreana foi condenada, esta sexta-feira, a três anos de prisão por subornar funcionários de uma universidade para garantir a admissão em 2014 da sua filha, no estabelecimento de ensino. Este é apenas o primeiro processo contra aquela que ficou conhecida por “Rasputina”, e que levou à destituição da chefe de Estado.

Choi Soon-Sil, poderá ver a pena aumentada em dezenas de anos se for considerada culpada de todas as acusações de que é alvo. O ex-reitor da universidade em questão foi condenado a dois anos de prisão, um funcionário do estabelecimento de ensino a 18 meses e um professor a pena suspensa.

A destituição de Park Geun-hye, a antiga presidente, foi confirmada em março, o que resultou no levantamento da sua imunidade. Foi entretanto detida e vai responder em tribunal por corrupção e abuso de poder.