Última hora

Última hora

Venezuela: Militares e polícias contra Maduro

Um grupo, composto por elementos das forças da ordem, diz-se responsável por aquilo que as autoridades venezuelanas chamam de "ataque terrorista" com um helicóptero em Caracas.

Em leitura:

Venezuela: Militares e polícias contra Maduro

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo, composto por elementos das forças da ordem, diz-se responsável por aquilo que as autoridades venezuelanas chamam de “ataque terrorista” com um helicóptero em Caracas.

Segundo o governo o aparelho, que sobrevoou várias instituições governamentais e estatais, entre elas o Supremo Tribunal, foi roubado da base militar de La Carlota.

O piloto que conduziu o helicóptero explica a ação:

“Somos uma coligação de militares, polícias e civis. Procuramos o equilíbrio e estamos contra este governo criminoso e transitório. Não temos qualquer afiliação partidária. Somos nacionalistas, patriotas e institucionalistas”, explicou Oscar Perez.

O ministro da comunicação afirmou que “foram efetuados disparos e lançadas pelo menos quatro granadas, de origem colombiana e fabrico israelita”, uma das quais “não explodiu e foi recolhida”.

O Presidente venezuelano condenou o ataque.

Há vários meses que milhares de pessoas se manifestam nas ruas de Caracas e em outras cidades, pedindo a demissão do governo e de Nicolas Maduro. Milhares de venezuelanos estão a fugir da crise no país para o Brasil.