Última hora

Última hora

Cronologia de uma tentativa de golpe de Estado falhada

A tentativa para derrubar o Governo de Recep Tayyip Erdogan, na noite de 15 para 16 de julho 2016 fez 249 mortos e mais de dois mil feridos.

Em leitura:

Cronologia de uma tentativa de golpe de Estado falhada

Tamanho do texto Aa Aa

Sexta-feira de 15 de julho de 2016, por volta das 22 horas…

A noite de Istambul, na Turquia, era perturbada.

Um grupo de soldados rebeldes saiu para as ruas, munidos de armas e de tanques. O objetivo, derrubar o Governo do presidente Recep Tayyip Erdogan.

As pontes do Bósforo e Fatih Sultan Mehmet foram encerradas.

O primeiro-ministro, Binali Yildrim, denunciava uma “tentativa ilegal” de tomada do poder por um grupo de soldados.

Um pouco depois da meia-noite, um comunicado das forças armadas turcas anunciava a proclamação da lei marcial e impôs o recolher obrigatório em todo o país.

Nesta altura, grupos armados avançavam, também, sobre a capital, Ancara.

Os acessos às redes sociais ficam restritos.

Ancara e Istambul são palco de cenas de violência.

Numa entrevista a uma televisão turca, Recep Tayyip Erdogan interrompe as férias em Marmaris e apela aos turcos para que saiam para as ruas, invadam as praças e os aeroportos e lutem contra os insurgentes

As forças leais ao governo combatem os rebeldes, enquanto milhares de pessoas saem paras as ruas. Aviões de caça voam a baixa altitude na metrópole, e o Parlamento é alvo de uma série de ataques aéreos. Mais tarde, um avião lança uma bomba perto do palácio presidencial.

Por voltas das 3 horas da manhã Erdogan. chega a Istambul, onde é recebido por uma multidão.

O presidente denuncia uma traição liderada por militares com ligações a Fethullah Gullen, um clérigo exilado nos Estados Unidos da América, desde 1999.

Durante a madrugada de sábado, dezenas de soldados rendem-se e entregam as armas às forças de segurança na ponte onde horas antes tudo começou, a Ponte sobre o Bósforo, em Istambul.

A tentativa para derrubar o Governo de Recep Tayyip Erdogan, na noite de 15 para 16 de julho 2016 fez 249 mortos e mais de dois mil feridos.