Última hora

Última hora

Timor "satisfeito" com novo acordo que regula fronteira com Austrália

Em leitura:

Timor "satisfeito" com novo acordo que regula fronteira com Austrália

Timor "satisfeito" com novo acordo que regula fronteira com Austrália
Tamanho do texto Aa Aa

Xanana Gusmão afirma que Timor Leste saiu “satisfeito” no acordo com a Austrália, sobre a delimitação das fronteiras marítimas que separam os dois países.

“Posso dizer que já temos uma linha de delimitação das nossas fronteiras com a Austrália. Quando se fala de favorável, dizemos assim: aquilo agora é nosso”, afirmou o antigo presidente timorense.

Xanana Gusmão chefiou a delegação de Timor-Leste nas negociações.

O novo tratado foi rubricado pelas autoridades dos dois países, na sexta-feira (13 de outubro) em Haia, na Holanda. O acordo foi negociado sob a égide de uma Comissão de conciliação das Nações Unidas e deverá ser assinado pelos dois Governos “numa data a ser acordada” e perante o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o português António Guterres.


Em causa estão os campos do Greater Sunrise, que contêm reservas estimadas de 5,1 triliões de pés cúbicos de gás e estão localizados no mar de Timor, aproximadamente a 150 quilómetros a sudeste de Timor-Leste e a 450 quilómetros a noroeste de Darwin, na Austrália.

Em 2006, foi assinado um acordo entre os dois países que visava a partilha dos milhares de milhões de euros de receitas provenientes dos grandes depósitos de petróleo e gás, na área da fronteira. Estes recursos representam uma fonte de receitas particularmente importante para Timor-Leste, que se tornou independente da Indonésia em 2002 e vive em grande pobreza.

Pouco tempo depois, as autoridades de Díli denunciaram o acordo afirmando que o Governo de Camberra recorreu à espionagem, durante as negociações iniciadas em 2004, para garantir um acordo mais favorável. A Austrália aceitou, em janeiro deste ano, renegociar a questão.