Última hora

Última hora

Estados Unidos querem milícias iranianas fora do Iraque

Em leitura:

Estados Unidos querem milícias iranianas fora do Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Em visita aos países do Golfo, o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, exigiu a partida das milícias iranianas do Iraque, agora que está praticamente terminada a guerra contra o Estado Islâmico (EI) naquele país.

Foi em Riade, na Arábia Saudita, que o chefe da diplomacia americana proferiu estas palavras:

“Acreditamos que isso irá combater as influências improdutivas do Irão dentro do Iraque. Certamente, as milícias iranianas que estão no Iraque, agora que a luta contra o Daesh está a chegar ao fim, têm que ir para casa”.

Em causa estão os cerca de 60 mil combatentes xiitas apoiados pelo Irão que ajudaram a combater o Estado Islâmico no Iraque. A resposta de Teerão foi imediata através de um tweet do ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros:

“Que país é exatamente esse onde os iraquianos que combateram para defender as suas casas contra o ISIL devem voltar? Vergonhosa, a política externa dos Estados Unidos, ditada pelos petrodólares”, escreveu Javad Zarif.


Tillerson passou pela Arábia Saudita e pelo Qatar, mas não terá conseguido avanços na resolução da crise que opõe os dois países “Não há sinais que indiquem que as duas partes estão prontas a dialogar, declarou no domingo à noite em Doha.