EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Estados Unidos querem milícias iranianas fora do Iraque

Estados Unidos querem milícias iranianas fora do Iraque
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

Em visita aos países do Golfo, o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, exigiu a partida das milícias iranianas do Iraque, agora que está praticamente terminada a guerra contra o Estado Islâmico (EI) naquele país.

Foi em Riade, na Arábia Saudita, que o chefe da diplomacia americana proferiu estas palavras:

“Acreditamos que isso irá combater as influências improdutivas do Irão dentro do Iraque. Certamente, as milícias iranianas que estão no Iraque, agora que a luta contra o Daesh está a chegar ao fim, têm que ir para casa”.

Em causa estão os cerca de 60 mil combatentes xiitas apoiados pelo Irão que ajudaram a combater o Estado Islâmico no Iraque. A resposta de Teerão foi imediata através de um tweet do ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros:

“Que país é exatamente esse onde os iraquianos que combateram para defender as suas casas contra o ISIL devem voltar? Vergonhosa, a política externa dos Estados Unidos, ditada pelos petrodólares”, escreveu Javad Zarif.

Exactly what country is it that Iraqis who rose up to defend their homes against ISIS return to? Shameful US FP, dictated by petrodollars.

— Javad Zarif (@JZarif) 22 octobre 2017

Tillerson passou pela Arábia Saudita e pelo Qatar, mas não terá conseguido avanços na resolução da crise que opõe os dois países “Não há sinais que indiquem que as duas partes estão prontas a dialogar, declarou no domingo à noite em Doha.

Partilhe esta notíciaComentários