Última hora

Última hora

Juan Pablo Escobar no berço do cartel Medellín

Durante uma visita à cidade francesa de Lyon, o filho do fundador do cartel de Medellín faz um retrato íntimo do pai, Pablo Escobar.

Em leitura:

Juan Pablo Escobar no berço do cartel Medellín

Tamanho do texto Aa Aa

É filho de um dos narcotraficantes mais poderosos de todos os tempos. Após a morte do pai, em 1993, Juan Pablo Escobar teve de mudar de identidade e fugir da Colômbia. Recusou ser numa nova versão de Pablo Escobar e preferiu passar uma mensagem de paz e de reconciliação por todo o mundo. Durante uma visita à cidade francesa de Lyon, o filho do fundador do cartel de Medellín faz um retrato íntimo do pai, na euronews.

allviews Created with Sketch. Point of view

"O meu pai educou-me tão bem sobre o assunto que nunca ousei experimentar marijuana até os 28 anos."

euronews: Acredita que o tráfico de droga e o cultivo de coca ameaçam os processos de paz na Colômbia?

Juan Pablo Escobar: “Enquanto houver uma proibição no meu país, haverá guerra. E em qualquer outro país. É o combustível número um da violência. Creio que está na altura do mundo começar a considerar a possibilidade de declarar a paz relativamente às drogas. O assunto não se resolve com metralhadoras, porque os que possuem as maiores metralhadoras são os narcotraficantes.”

euronews: Seria, principalmente, através da educação?

Juan Pablo Escobar: “A educação é a arma mais poderosa para enfrentar o problema da droga. Eu era uma das crianças mais expostas à droga na Colômbia; ao uso de drogas e ao abuso de substâncias, na década de oitenta. O meu pai educou-me tão bem sobre o assunto que nunca ousei experimentar marijuana até os 28 anos”.

euronews: Durante anos, nunca quis ser pai porque achava que era egoísta. Pretende contar a verdade ao seu filho ou ocultar-lhe a história do seu avô?

Juan Pablo Escobar: “Desde os dois anos que lhe digo quem é Pablo Escobar. Obviamente, não vou começar por lhe dizer o que significa a proibição ou o tráfico de droga. Ele sabe que o seu avô era Pablo Escobar. O compromisso é educá-lo com respeito e amor pela figura do avô, porque sei que seria isso que o meu pai lhe daria se estivesse vivo: amor e respeito. E, claro, vai ter conhecimento a 100% de todos os crimes cometidos pelo avô, para que tenha todos os elementos e para que tenha a possibilidade de escolha entre ser Pablo Escobar ou seguir um caminho diferente.”