Última hora

Última hora

Ex-homem forte de Trump acusado de conspiração contra os EUA

Entretanto, Trump já reagiu às acusações. Em mais uma p ublicação no Twitter, o presidente norte-americano escreveu: "Desculpem, mas isto foi há anos, antes de Paul Manafort ter feito parte da campanha. E ainda questiona por que motivo é que o foco da acusação não é Hillary e os democratas".

Em leitura:

Ex-homem forte de Trump acusado de conspiração contra os EUA

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo diretor de campanha de Donald Trump, Paul Manafort e o sócio Rick Gates declararam-se inocentes depois de terem sido ouvidos pelo procurador do departamento de Justiça Robert Mueller, responsável pela investigação às alegadas interferências russas nas eleições presidenciais.

Manafort e Gates estão acusado de 12 crimes, incluindo conspiração contra os Estados Unidos; conspiração para lavagem de dinheiro e não entrega de informação obrigatória de bancos e contas estrangeiras. Os dois são acusados de terem recebido dezenas de milhões de dólares de partidos e líderes políticos da Ucrânia e de terem lavado dinheiro através dos EUA.

Entretanto, Trump já reagiu às acusações. Em mais uma publicação no Twitter, o presidente norte-americano escreveu: “Desculpem, mas isto foi há anos, antes de Paul Manafort ter feito parte da campanha. E ainda questiona por que motivo é que o foco da acusação não é Hillary e os democratas”.
Noutro tweet ainda acrescenta: “E não há conluio!”.

Para além de Manafort e Gates, um antigo conselheiro de Trump, George Papadopoulos, declarou-se culpado, por ter prestado depoimentos falsos e ter omitido provas ao FBI neste caso da interferência russa.
Os dois são acusados de terem recebido dezenas de milhões de dólares de partidos e líderes políticos da Ucrânia e de terem lavado dinheiro através dos EUA.

Entretanto, Trump já reagiu às acusações. Em mais uma p ublicação no Twitter, o presidente norte-americano escreveu: “Desculpem, mas isto foi há anos, antes de Paul Manafort ter feito parte da campanha. E ainda questiona por que motivo é que o foco da acusação não é Hillary e os democratas”.
Noutro tweet ainda acrescenta: “E não há conluio!”.



Para além de Manafort e Gates, um antigo conselheiro de Trump, George Papadopoulos, declarou-se culpado, por ter prestado depoimentos falsos e ter omitido provas ao FBI neste caso da interferência russa.