Última hora

Última hora

Médio Oriente a ferro e fogo

Em leitura:

Médio Oriente a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Fatah, Mahmoud Abbas, apelou a todos os palestinianos no sentido de continuarem as manifestações contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel.

Três dias de violência depos de Trump ter feito o anúncio resultaram em pelo menos quatro palestinianos mortos e dezenas de feridos.

A violência alastrou-se de Jerusalém oriental a outras cidades, incluindo confrontos em Belém e na Margem Ocidental. Aqui, pelo menos 171 palestinianos sofreram ferimentos.

Abbas, por seu turno, cancelou o encontro previsto para meados de dezembro com o vice-presidente norte-americano, Mike Pence.

Chefes da diplomacia de países árabes, reunidos no Cairo, exigem a anulação da decisão norte-americana.

Reagindo aos três dias de violência, o ministro israelita da defesa afirma esperar que a situação venha a normalizar dentro de pouco tempo.

Diplomatas de outros países europeus, entre eles, a Alemanha, Suécia, Itália, França e Reino Unido condenaram a decisão de Trump afirmando que não favorece a paz na região.