Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Médio Oriente a ferro e fogo

Médio Oriente a ferro e fogo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Fatah, Mahmoud Abbas, apelou a todos os palestinianos no sentido de continuarem as manifestações contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel.

Três dias de violência depos de Trump ter feito o anúncio resultaram em pelo menos quatro palestinianos mortos e dezenas de feridos.

A violência alastrou-se de Jerusalém oriental a outras cidades, incluindo confrontos em Belém e na Margem Ocidental. Aqui, pelo menos 171 palestinianos sofreram ferimentos.

Abbas, por seu turno, cancelou o encontro previsto para meados de dezembro com o vice-presidente norte-americano, Mike Pence.

Chefes da diplomacia de países árabes, reunidos no Cairo, exigem a anulação da decisão norte-americana.

Reagindo aos três dias de violência, o ministro israelita da defesa afirma esperar que a situação venha a normalizar dentro de pouco tempo.

Diplomatas de outros países europeus, entre eles, a Alemanha, Suécia, Itália, França e Reino Unido condenaram a decisão de Trump afirmando que não favorece a paz na região.