Última hora

Última hora

Atentado falhado deixa quatro feridos em Nova Iorque

Em leitura:

Atentado falhado deixa quatro feridos em Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Câmara Municipal de Nova Iorque, Bill de Blasio, definiu o incidente de segunda-feira na Times Square, Manhattan, como uma "tentativa de atentado terrorista."

Akayed Ullah, de 27 anos e originário do Bangladesh, com residência nos Estados Unidos, acionou uma bomba de fabrico caseiro que trazia junto ao corpo numa das principais interfaces dos transportes públicos de Manhattan, em plena hora de ponta (por volta das sete da manhã locais).

O Governador do estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo, definiu o engenho como de "nível amador."

Ullah visitou recentemente o Bangladesh, no passado mês de setembro. As autoridades dizem que não tem qualquer cadastro criminal no país asiático.

Apenas quatro pessoas resultaram feridas, incluindo o próprio atacante e um agente da autoridade, de acordo com a Polícia de Nova Iorque (NYPD).

John Miller, da Polícia de Nova Iorque, disse que "Nova Iorque era o alvo", ao recordar o ataque contra as Torres Gémeras de 1996, que deixou seis mortos e os ataques de 11 de setembro de 2001, também contra as Torres Gémeas (World Trade Center) que deixaram cerca de três mil mortos.

O segundo ataque em menos de dois meses

O incidente teve lugar menos de dois meses depois de um ataque levado a cabo por um imigrante uzebeque com recurso a um camião, que deixou oito mortos no centro da cidade. A autoria do ataque foi depois reclamada pelos jiadistas do autoproclamado Estado Islâmico ou Daesh (sigla em árabe).

O terminal de autocarros foi fechado durante algum tempo, assim como algumas linhas do metro. A circulação foi recuperando a normalidade ao longo do dia.

Casa Branca refere refeforma da política das migrações

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que o ataque demonstra o "quão é importante que o Congresso trabalhe com o presidente Donald Trump no sentido de implementar reformas na política de imigração, de forma a intensificar a segurança pública e nacional."

Mais de 200 mil pessoas frequentam a estação de Times Square, em Manhattan, todos os dias, por onde passam, em dias úteis, cerca de milhares de autocarros e 10 linhas de metro. O terminal é, de acordo com as autoridades, o mais movimentado dos EUA.