Última hora

Última hora

Globos de Ouro ensombrados por escândalos

Em leitura:

Globos de Ouro ensombrados por escândalos

Tamanho do texto Aa Aa

Não será uma noite como tantas outras, esta de entrega dos Globos de Ouro, em Los Angeles, já que ela é ensombrada pelos escândalos de assédio sexual que recaem sobre vários atores, realizadores, produtores. E estes casos serão, certamente, trazidos para as luzes da ribalta, durante a entrega dos prémios atribuídos pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood:

"É o momento certo, no lugar certo. Será apenas um dia de solidariedade entre todos - homens e mulheres da nossa indústria e por todo o país", frisou a atriz Laurie Metcalf.

"Na verdade, estou feliz e orgulhosa dessas mulheres. Estava na altura. É o momento delas. Elas guardavam isto desde sempre, Deus sabe há quanto tempo. E agora estão a falar e a libertar-se", disse Mary J. Blige, atriz e cantora.

"Fiquei impressionado quando li a notícia do New York Times sobre o que a Salma Hayek disse a propósito do assédio sexual do produtor de "Frida", Harvey Weinstein, que ele negou. Conheço muito bem a Salma. Adoro-a. Se eu soubesse disto antes, sobre Harvey Weinstein, em vez de bater-lhe, tinha-o matado", afirmou o ator Peter Fonda.

À margem destas polémicas esta continua a ser noite de consagração para muitos. Lideram as nomeações, na categoria de cinema "The shape of water", do realizador mexicano Guillermo del Toro, e, na de televisão a minissérie "Big little lies", de David E. Kelly, produzida pela HBO.