Última hora

Última hora

Convocadas eleições presidenciais na Venezuela

Em leitura:

Convocadas eleições presidenciais na Venezuela

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de fracassadas as negociações com a oposição, o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela convocou para final de abril as eleições presidenciais antecipadas, tal como pretendia Nicolas Maduro.

"As eleições presidenciais estão convocadas para 22 de abril de 2018" refere Tibisay Lucena, presidente do Conselho Nacional Eleitoral.

O dia está a ficar marcado pela data das eleições, pelo anuncio da criação de um novo partido - o MSV, Movimento Somos Venezuela - que vai ter como missão impulsionar a reeleição do até agora chefe de Estado, mas sobretudo pelas palavras de Nicolas Maduro sobre o processo de diálogo entre o governo venezuelano e oposição que tem estado a decorrer na República Dominicana.

O fracasso já foi reconhecido pela presidente do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela que agradeceu ao Presidente da República Dominicana e ao antigo presidente do governo de Espanha, José Luís Rodríguez Zapatero, o papel nas negociações. Maduro, também, agradeceu mas por um acordo que não chegou a ser assinado.

"Tenho aqui o acordo da República Dominicana assinado pelo Presidente Danilo Medina e por Zapatero. Foi um prazer" refere Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela.

Dividida, a oposição venezuelana tentou sem sucesso adiar as eleições até junho para encontrar um candidato consensual e, ao mesmo tempo, capaz de fazer frente a Nicolas Maduro já que os dois pesos pesados, Leopoldo López e Henrique Capriles estão impedidos de concorrer às presidenciais.

A convocatória anunciada esta quinta-feira, deita por terra não só as expectativas da oposição como dos inimigos dentro do regime num país a braços com uma crise social, económica e política.