Última hora

Última hora

"Se Assad apoiar os curdos, haverá consequências"

Em leitura:

"Se Assad apoiar os curdos, haverá consequências"

© Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

O confronto entre as forças de Bashar Al-Assad e a operação turca em Afrin parece "estar por horas".

Point of view

"Se Assad apoiar os curdos, haverá consequências"

Erdogan Presidente da Turquia

Damasco terá chegado a acordo com as milícias curdas para estas ajudarem a travar o avanço da operação turca na Síria.

Erdogan não está com meias medidas e diz que se Assad "escolher o caminho do regime sírio, haverá consquências.".

Segundo fontes presidenciais do governo da Turquia, a ameaça vinda de Erdogan foi feita aquando o presidente turco estaria numa chamada telefónica com Vladimir Putin.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, em delcarações no parlamento, apoiou a linha de pensamento do presidente do país.

Mevlut Cavusoglu admite que "se o regime entrar para proteger o YPG, ninguém pode impedir a Turquia nem os soldados turcos.".

Esta é uma nova fase nesta frente de guerra, frente que começou a 20 de Janeiro quando o exército turco decidiu avançar sobre a Síria, na região de Afrin.