Última hora

Última hora

A situação dramática da Amazónia

Em leitura:

A situação dramática da Amazónia

Tamanho do texto Aa Aa

A Amazónia armazena entre 110 e 130 mil milhões de toneladas de carbono, o equivalente a 10 anos de emissões globais de CO2 para a atmosfera. Esse grande serviço que a Amazónia faz para a estabilidade do planeta deixará de ser feito, alerta o investigador brasileiro Carlos Nobre.

A Amazónia conserva ainda alguma da sua beleza mas as diferenças entre imagens de 2009 e de 2015 são gritantes. A desflorestação não parou e a situação caminho para um ponto de rutura.

As conclusões estão no editorial da revista Science, escrito pelo Nobel da Paz e Thomas E. Lovejoy. O brasileiro aponta o dedo às autoridades latino-americanas.

A euronews falou com Carlos Nobre, um dos autores do Quarto Relatório do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas. O Nobel da Paz ao lado de Al Gore, diz que as políticas brasileiras não vão na direção do desenvolvimento sustentável da Amazónia.