Última hora

Última hora

Embaixador russo nos EUA justifica expulsões ordenadas por Moscovo

Em leitura:

Embaixador russo nos EUA justifica expulsões ordenadas por Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

O caso do envenenamento do antigo espião russo Sergei Skripal, no Reino Unido, originou uma enorme crise nas relações entre a Rússia e o Ocidente.

Point of view

"O estado das nossas relações é muito mau. Parece-me que existe muita falta de confiança"

Anatoly Antonov Embaixador russo nos EUA

O embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, foi entrevistado pela estação norte-americana NBC.

"Se alguém nos dá uma bofetada na cara, como é que reage? Você pensa no que vai fazer, ou melhor, você vai tentar retaliar. O estado das nossas relações é muito mau. Parece-me que existe muita falta de confiança. Falta de confiança entre os nossos dois países".

O embaixador russo levanta questões sobre os verdadeiros motivos por detrás do caso Skripal.

"Parece-me que a tragédia em Londres serviu apenas de desculpa para criar más relações. Veja só, a expulsão dos diplomatas e o confisco do consulado geral em Seattle. E já agora, tenho aqui um documento... a declaração do secretário de imprensa sobre a expulsão dos funcionários dos serviços secretos russos. Aqui menciona-se o consulado russo em Seattle devido à proximidade a uma base de submarinos assim como à base da Boeing. Então, qual é a ligação com a tragédia em Londres?" questiona o alto funcionário russo.

Esta sexta-feira a Rússia anunciou mais medidas contra diplomatas britânicos assim como a expulsão de diplomatas de 23 países.

Portugal optou por convocar o embaixador luso em Moscovo, Paulo Vizeu Pinheiro, a fim de efetuar consultas sobre o caso Skripal.