Última hora

Última hora

Tusk "adverte" Trump por negligenciar aliados europeus

Em leitura:

Tusk "adverte" Trump por negligenciar aliados europeus

Tusk "adverte" Trump por negligenciar aliados europeus
Tamanho do texto Aa Aa

Na contagem decrescente para a cimeira da NATO, que arranca esta quarta-feira em Bruxelas, ouviram-se palavras com tom crítico por parte de Donald Tusk.

O Presidente do Conselho Europeu deixou recados e aconselhou Donald Trump a ter bem em conta quem é o "melhor aliado" dos EUA.

"Querida América, estimem os vossos aliados. Afinal de contas não têm assim tantos. A Europa gasta mais em defesa porque todos respeitam um aliado que está bem preparado e equipado. O dinheiro é importante mas regra geral a solidariedade é ainda mais importante. E por falar em solidariedade aproveito também para refutar os argumentos do Presidente Trump quando diz que os EUA protegem, sozinhos, a Europa dos inimigos e que os EUA estão quase isolados nesta luta. A Europa foi a primeira a responder em grande escala quando os Estados Unidos foram atacados e apelaram à solidariedade depois do 11 de setembro", sublinhou o Presidente do Conselho Europeu durante uma conferência de imprensa em Bruxelas por ocasião da assinatura da declaração conjunta sobre a cooperação UE-NATO.

Donald Trump tem acusado a Europa de viver à conta dos EUA. Invoca uma contribuição insuficiente para as capacidades comuns de defesa.

Já o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, defendeu que os aliados europeus e o Canadá não devem aumentar a despesa em defesa "para agradar aos EUA mas sim porque é necessário, porque vivemos num mundo mais imprevisível." Acrescentou: "Uma NATO forte é boa para a Europa, mas também para os Estados Unidos."