EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tusk "adverte" Trump por negligenciar aliados europeus

Tusk "adverte" Trump por negligenciar aliados europeus
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A cimeira anual da NATO, que começa esta quarta-feira promete ficar marcada por momentos de tensão

PUBLICIDADE

Na contagem decrescente para a cimeira da NATO, que arranca esta quarta-feira em Bruxelas, ouviram-se palavras com tom crítico por parte de Donald Tusk.

O Presidente do Conselho Europeu deixou recados e aconselhou Donald Trump a ter bem em conta quem é o "melhor aliado" dos EUA.

"Querida América, estimem os vossos aliados. Afinal de contas não têm assim tantos. A Europa gasta mais em defesa porque todos respeitam um aliado que está bem preparado e equipado. O dinheiro é importante mas regra geral a solidariedade é ainda mais importante. E por falar em solidariedade aproveito também para refutar os argumentos do Presidente Trump quando diz que os EUA protegem, sozinhos, a Europa dos inimigos e que os EUA estão quase isolados nesta luta. A Europa foi a primeira a responder em grande escala quando os Estados Unidos foram atacados e apelaram à solidariedade depois do 11 de setembro", sublinhou o Presidente do Conselho Europeu durante uma conferência de imprensa em Bruxelas por ocasião da assinatura da declaração conjunta sobre a cooperação UE-NATO.

Donald Trump tem acusado a Europa de viver à conta dos EUA. Invoca uma contribuição insuficiente para as capacidades comuns de defesa.

Já o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, defendeu que os aliados europeus e o Canadá não devem aumentar a despesa em defesa "para agradar aos EUA mas sim porque é necessário, porque vivemos num mundo mais imprevisível." Acrescentou: "Uma NATO forte é boa para a Europa, mas também para os Estados Unidos."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Associações de patronato e sindicatos esperam coligação reformista no PE

Milhares de túmulos iluminados não deixam apagar a memória do Dia D

Biden anuncia restrições aos pedidos de asilo para "controlar a fronteira" com o México