Segmento publicitário

 Sparkle
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
This content is not available in your region
Segmento publicitário
‘Partner Content’ is used to describe brand content that is paid for and controlled by the advertiser rather than the Euronews editorial team. This content is produced by commercial departments and does not involve Euronews editorial staff or news journalists. The funding partner has control of the topics, content and final approval in collaboration with Euronews’ commercial production department.
Sparkle

Adoção da cloud promove o desempenho no setor da investigação e ensino na Europa

©
©   -   Direitos de autor  Sparkle   -  

A partir de 2020, a pandemia da COVID-19 forçou os institutos de ensino e investigação em todo o mundo a darem um enorme salto digital, através da mudança de instalações físicas para ambientes online e da readaptação de serviços e processos para ambientes 100% virtuais. A solução para a criação de um ambiente de aprendizagem híbrido? Promover a adoção da cloud.

Mesmo com o levantamento das restrições associadas à pandemia, as vantagens para o setor associadas à tecnologia da cloud permanecem. Recursos facilmente acessíveis, colaboração e comunicação, poupança de custos a longo prazo, escalabilidade e flexibilidade, maior produtividade e práticas mais eficientes, associadas a menos preocupações quanto à manutenção de servidores, armazenamento ou segurança de dados, são apenas algumas das vantagens duradouras. Mas a aquisição de serviços na cloud pode ser bastante complexa para várias instituições.

A Sparkle consegue oferecer as melhores soluções na cloud para a comunidade de investigação e ensino, enquanto reduz os custos e a complexidade da transição digital. Com a sua oferta multifuncional na cloud, a Sparkle fornece serviços na cloud em várias plataformas públicas e privadas, juntamente com consolas de gestão e serviços de conetividade, para ligar as infraestruturas da cloud no local dos clientes aos principais fornecedores de serviços na cloud públicos através de ligações seguras, privadas e de alta velocidade.

No final de 2020, a Sparkle tornou-se um fornecedor Cloud Framework, Open Clouds for Research Environment (OCRE), e um integrador Google Cloud em 27 países europeus, incluindo França, Alemanha, Itália, Portugal e Reino Unido.

Lançado em 2019, o projeto OCRE foi criado para promover a adoção da cloud pela comunidade científica europeia através de contratos de serviços prontos a usar com fornecedores de serviços na cloud e um contrato normalizado que facilita a aquisição de soluções na cloud para mais de 10 mil instituições. O promotor foi um consórcio liderado pela GÉANT e que inclui o CERN, RHEA e Trust-IT.

A distinção com o estatuto de fornecedor OCRE é outro reconhecimento do compromisso da Sparkle em ajudar na transformação digital do setor do ensino e da investigação. Fazer parte do OCRE significa que as organizações de investigação e ensino podem utilizar a solução integrada da Sparkle com base no Google Cloud e no Google Workspace para serviços de ensino, juntamente com serviços profissionais no local e apoio especializado a clientes. As instituições são orientadas pelos peritos da Sparkle através da aquisição e implementação de serviços na cloud. Isso garante a sua integração nas atividades de investigação diárias e um controlo completo dos respetivos custos e recursos através de uma consola de gestão fácil de utilizar.

As vantagens do estatuto OCRE da Sparkle incluem um processo de aquisição simples com contratos de fornecimento imediato que podem ser adaptados às necessidades organizacionais, requisitos de conformidade atualizados e proteções de dados integradas, bem como descontos especiais e oportunidades de financiamento, com a Comissão Europeia a atribuir 9,5 milhões de euros para incentivar a adoção de serviços na cloud de fornecedores com a estrutura OCRE.

Sparkle
©Sparkle

Impactos positivos através da cloud

Na qualidade de integrador Google Cloud e em estreita colaboração com a Omnigen, parceiro do Google Cloud, a Sparkle vai ajudar na implementação de uma Plataforma de investigação de cancro infantil para o Princess Máxima Center de oncologia pediátrica, o maior centro de perfis da Europa. O Centro pretende utilizar a tecnologia do Google Cloud, que oferece escalabilidade, velocidade, segurança de dados e uma estrutura de análise de vanguarda exclusiva, para investigar mutações específicas de tumores e compreender melhor como é que a doença se desenvolve em crianças, mapear mutações e proporcionar uma fonte segura de dados genómicos de cancro pediátrico que podem ser reutilizados por outros investigadores. A partir de outubro e nos próximos dois anos, o projeto vai receber quase meio milhão de euros.

“É com orgulho que participamos, juntamente com os nossos parceiros, neste projeto, que coloca as tecnologias digitais ao serviço da investigação científica”, afirma Annalisa Bonatti, EVP Enterprise na Sparkle. “Este projeto vem confirmar o nosso compromisso, através do OCRE Cloud Framework, em oferecer as melhores soluções na cloud ao setor do ensino e investigação europeu, através da redução de custos e da complexidade associada à transição para a cloud.”

“A cloud permite-nos efetuar operações de reanálise em grande escala com mais dados genómicos e a uma maior velocidade. Agora, através da cloud, podemos fazer em poucas semanas uma análise que demoraria cerca de seis meses a realizar num cluster de computação local”, afirma o Dr. Patrick Kemmeren, líder do grupo de investigação. “Também pode estimular a colaboração entre os investigadores: ao termos uma grande quantidade de dados uniformizados disponíveis na cloud, é mais fácil dar acesso aos dados a colaboradores de uma forma segura e controlada, para poderem realizar as suas próprias análises. Uma vez que os cancros infantis são raros, é essencial ter acesso a este tipo de dados para acelerar a investigação e, eventualmente, desenvolver terapias direcionadas.”

Dos 15 projetos escolhidos para tirarem partido das soluções na cloud através do OCRE, 7 foram atribuídos à Sparkle, com foco nas tecnologias digitais e de cuidados de saúde. Incluem:

  • A Universidade da Borgonha, que vai trabalhar para criar uma solução de formação para estudantes e profissionais de saúde no Metaverso, acedida através de tecnologia RV ou simplesmente através de auriculares e um dispositivo.
  • O projeto iCANDID da Katholieke Universiteit Leuven vai desenvolver um hub de dados FAIR (dados localizáveis, acessíveis, interoperáveis e reutilizáveis) nas áreas de Ciências Sociais e Humanidades, para auxiliar os investigadores no processo, frequentemente enfadonho e demorado, de recolha e pré-processamento de dados.
  • A Università di Padova, juntamente com a Università Svizzera Italiana, vai focar-se no paradigma da Aprendizagem Automática, com o nome de Aprendizagem Incremental ou, mais especificamente, uma subclasse da denominada Aprendizagem Contínua, que permite a adaptação contínua do modelo, sem que este esqueça tarefas anteriormente adquiridas.

“A estreita cooperação com investigadores e a colaboração com fornecedores de serviços na cloud comerciais para a criação de serviços digitais inovadores que proporcionem uma maior agilidade na área da investigação e melhores resultados, foram profundamente enriquecedores para toda a equipa OCRE”, diz Dave Heyns, Diretor de Projeto OCRE, (GÉANT). “Acreditamos que demonstrámos as vantagens significativas associadas à computação na cloud comercial para a comunidade de investigação europeia e na contribuição para tornar estes serviços mais facilmente acessíveis aos investigadores.”