Skip to main content

| Partilhe este artigo
|

Nesta edição do Europe Weekly falamos do Dia da Europa, que foi marcado pela discussão em torno do crescimento. Também abordamos a diminuição de notificações sobre produtos perigosos no mercado europeu e a descida dos preços de roming nas comunicações dentro da União Europeia.

Mas a semana foi em grande medida dominada pelos resultados das eleições na França e na Grécia, no passado domingo, sobre as quais a correspondente da euronews em Bruxelas, Gulsum Alan, falou com Jean-Dominique Giuliani, presidente da Fundação Robert Schuman.

Sobre a Grécia, Giuliani afirmou que “as medidas de austeridade são a condição para um plano de recuperação sem precedentes na história económica recente. Colocámos à disposição da Grécia 340 mil milhões de euros, algo de enormes dimensões, que revela o interesse e a solidariedade da UE para com o país”.

No que toca à futura relação do novo presidente socialista da França, François Hollande, com Angela Merkel, o presidente da Fundação Robert Schuman acredita que este “vai encontrar uma maneira de se entender com a chanceler alemã porque não tem outra alternativa”.

“Existe a necessidade de medidas rigorosas de disciplina orçamental e penso que o tratado orçamental vai ser aplicado. Mas é também preciso complementá-lo com medidas mais ativas de apoio ao crescimento europeu. Pode discutir-se qual a melhor estratégia, mas penso que se chegará a um compromisso porque tal é do interesse de todos”, acrescentou o analista.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
| Partilhe este artigo
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login