Última hora

Última hora

Exportar para crescer

Em leitura:

Exportar para crescer

Tamanho do texto Aa Aa

O comércio no Mercado Único representa 20% do PIB europeu. No entanto, apenas um quarto dos 20 milhões de PMEs exportam para outros países da UE. Em Gutersloh, na Alemanha, fomos ver como uma empresa de produtos químicos biológicos encontrou o parceiro certo num curto espaço de tempo aumentando as exportações para outro país europeu.

A Bio-Circle foi fundada em 1985 para fabricar produtos de limpeza inovadores e amigos do ambiente para processos de limpeza industrial.

A empresa conta com 180 funcionários na Alemanha e necessita de uma rede extensa uma vez que as exportações são essenciais para a sua sobrevivência.

“Os nossos produtos químicos amigos do ambiente são distribuídos para 50 países em todo o mundo. Nestes 50 países temos vários parceiros que apoiam os nossos clientes”, afirma Jens Becker, responsável pelas exportações da Bio-Circle.

No final de 2010 o parceiro de longa data da Bio-Circle na Dinamarca morreu de repente e a companhia precisava com urgência de um novo distribuidor de forma a não interromper os fornecimentos.

Os funcionários da empresa contactaram o parceiro local da Enterprise Europe Network na Alemanha e no dia seguinte receberam um contacto. No espaço de um mês, a Bio-Circle retomou as operações com o novo parceiro.

“Depois de começarmos a trabalhar com o nosso novo parceiro, a SauberHouse, na Dinamarca, nos últimos três anos conseguimos triplicar o nosso volume de exportações para aquele país o que representa um enorme sucesso”, adiantou Becker.

A EEN realizou a sua conferência anual em Vilnius, na Lituânia. A Enterprise Europe Network é composta por 600 organizações provenientes de mais de 50 países dentro e fora da UE.

O propósito da Enterprise Europe Network é apoiar as PMEs de forma a que estas tirem partido das oportunidades de negócio na União Europeia.

Lançada pela Comissão Europeia em 2008, trata-se da maior rede europeia do género oferecendo conhecimentos especializados e serviços às empresas.

“Em cinco anos concluimos cerca de 9 mil acordos de parceria. Estimamos que cada companhia tenha conseguido em média mais de 112 mil euros em volume de negócios adicional”, diz Joanna Drake, diretora da Comissão Europeia para as PMEs e Empreendedorismo.

A EEN pretende melhorar a oferta de serviços às empresas europeias de forma a que sejam encontradas soluções eficazes dentro da rede.

Para Joanna Drake, o primeiro passo é “contactar a associação local de negócios que poderá introduzi-lo à Enterprise Europe Network. Esta rede pode aconselhar em temas tão diferenciados como sejam financiamentos europeus, legislação, busca de parceiros, inovação e transferência de tecnologias”.

“Os principais fatores do nosso sucesso são o desenvolvimento constante de inovações no campo da tecnologia de superfícies; utilização das redes internacionais para se localizarem parceiros de distribuição e com estes parceiros, introduzir inovações nos mercados internacionais” conclui Jens Becker, da Bio Circle.