Última hora

Última hora

As mães que se ajudam entre o trabalho e a família

Em leitura:

As mães que se ajudam entre o trabalho e a família

Tamanho do texto Aa Aa

Uma rede de mães empreendedoras que criam empresas enquanto se dedicam à família – é na Hungria que se está a inovar o conceito de “Mompreneurs”, as estruturas de apoio a mães empresárias.

Szilvia recebia a primeira cliente desta manhã na sua empresa centrada no design de casas de banho. A estória deste projeto remonta a 2008. Na altura, Szilvia trabalhava numa multinacional e tinha um blog onde dava conselhos de decoração. Durante o período em que esteve de licença de maternidade, após ter o segundo filho, decidiu integrar a rede Gazagmami, que ajuda mães a criarem projetos profissionais. Szilvia acabou por deixar o emprego para criar a sua própria empresa. “Tenho um filho de 7 anos e uma filha de 10. Para mim é muito importante alcançar os meus sonhos profissionais, sem deixar de me dedicar à minha família”, explica.

Szilvia contratou o marido para a ajudar e vai, em breve, recrutar um comercial e um designer. Em quatro anos, o seu volume de negócios foi multiplicado por seis. Para ela, o fator decisivo para este sucesso foi a formação que recebeu para mães empreendedoras: “Deram-me um guia completo para criar um site na net, incluindo técnicas de HTML. Ainda hoje participo em sessões de formação. Faço parte de uma rede que integra mais de 2 mil mães empreendedoras.”

Agnes Vida é uma psicóloga que decidiu criar uma espécie de caixa de ferramentas para mulheres empresárias que inclui a construção de um blog, a subscrição de uma página de Facebook com mais de 70 mil seguidores, encontros nacionais e um programa de ensino à distância. Agnes afirma que “são cursos práticos – como criar uma página de Facebook, por exemplo. Tudo em 10-20 minutos, porque as mães não têm muito tempo para dispensar.”

A criatividade desta iniciativa foi distinguida com o Grande Prémio do Júri nos galardões que a Comissão Europeia atribuiu em 2014 para a Promoção da Iniciativa Empresarial. Agnes realça que “desde 2008, já ajudámos mais de 1600 mães empreendedoras. É uma nova abordagem na criação de empresas neste país.”