Última hora

Última hora

Chelsea soma e segue, Manchester City vai de mal a pior

Em leitura:

Chelsea soma e segue, Manchester City vai de mal a pior

Tamanho do texto Aa Aa

Todas as semanas damos a volta ao mundo do futebol em The Corner e esta semana o grande destaque só pode ser o Chelsea. A equipa de José Mourinho soma e segue, venceu em Anfield e reforçou a liderança da Premier League.

No jogo grande da décima primeira jornada, os londrinos foram a Liverpool vencer por 2-1 em mais uma demonstração de força.

Já defrontaram todos os candidatos ao título e mesmo assim lideram destacados com nove vitórias e dois empates, quatro pontos de vantagem sobre o surpreendente Southampton e oito sobre o Manchester City.

Não há vencedores antecipados, mas o Chelsea parece seguir imparável rumo ao título.

Ao invés, em França está tudo em aberto, com dois pontos a separarem os três primeiros classificados e seis pontos entre primeiro e sexto.

No jogo grande no Parque dos Príncipes, o PSG levou de vencida o Marselha por dois golos sem resposta. Depois de um início de temporada impressionante, a equipa de Marcelo Bielsa parece que começa a perder gás, perdeu dois dos últimos três encontros, em Lyon e Paris, e não tem tarefa nada fácil na próxima jornada, no Vélodrome frente ao Bordéus.

Ases e azelhas

Já não é a primeira vez que destacamos Luiz Adriano, depois dos cinco golos ao BATE Borisov, o brasileiro voltou a mostrar a pontaria afinada frente aos bielorrussos. Alcançou um hat-trick e reforçou a liderança na lista de melhores marcadores da Liga de Campeões.

Destaque também para o sistema hawk-eye, que provou mais uma vez que as tecnologias são essenciais no futebol moderno. A recuperação do Chelsea em Anfield começou com um golo de Gary Cahill praticamente impossível de ser visto por qualquer equipa de arbitragem.

Em baixa está o Manchester City, que soma apenas uma vitória nos últimos seis jogos. Na Liga dos Campeões perdeu em casa frente ao CSKA de Moscovo, na Premier League empatou a dois no terreno do Queens Park Rangers.

O triste adeus de Robert Enke

Podia ter sido a primeira opção para a baliza da Alemanha no mundial de 2010 mas Robert Enke nunca chegou à África do Sul.

A 10 de novembro de 2009 Robert Enke colocou um termo à sua própria vida depois de uma longa batalha contra uma depressão.

O guarda-redes, que contava 32 anos, representou por oito vezes a seleção alemã e brilhou nas balizas portuguesas com a camisola do Benfica.

A sua morte chocou o futebol internacional e deu origem a uma fundação que lida com as doenças mentais entre os futebolistas.

O mais certo é estarmos errados

No próximo fim de semana os clubes europeus têm direito a um descanso mas o futebol não, com mais uma ronda de qualificação para o Euro 2016.

Apostamos numa vitória da Holanda frente à Letónia pela margem mínima mas sem arriscar tanto como Guus Hiddink. O treinador da laranja mecânica já avisou que abandonava o cargo caso não conquistassem os três pontos.

No Alemanha-Gibraltar, não tivemos grande dúvida para apontar um vencedor, hesitámos no entanto na quantidade de golos dos alemães. Ficámo-nos pelos sete.

Estas são as nossas previsões, pode partilhar as suas nas redes sociais, usando a hashtag #TheCornerScores.