Última hora

Última hora

EUA: Suspeitos de comprarem explosivos detidos em Ferguson

Em leitura:

EUA: Suspeitos de comprarem explosivos detidos em Ferguson

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades norte-americanas detiveram dois homens suspeitos de comprarem explosivos para detonar durante protestos na conturbada cidade de Ferguson, nos Estados Unidos.

A ideia seria semear o caos depois da decisão de um Grande Juri que vai determinar se existe matéria legal para julgar o polícia branco, Darren Wilson, que disparou contra o jovem negro Michael Brown.

Durante a noite, três pessoas foram detidas na sequência de protestos. O Presidente norte-americano reagiu aos tumultos de Ferguson.

“Primeiro que tudo há que manter pacíficos, os protestos. Sabem que este é um país que permite a reunião de pessoas para expressarem as suas posições, que permite a reunião de pessoas para protestarem contra ações que consideram que injustas. No entanto, qualquer recurso a violência é contra o Estado de direito e contrário à nossa identidade”, declarou.

Na sequência de um alegado roubo de um volume de tabaco, o jovem negro Michael Brown, de 18 anos, foi baleado pelo menos seis vezes na sequência de uma luta corporal com o polícia Darren Wilson.

O agente está a considerar demitir-se.

O incidente aconteceu a nove de agosto e desencadeou protestos em massa e que ainda hoje se fazem sentir.