Última hora

Última hora

Terminou o pesadelo em Sydney

Um homem armado, identificado como o imã radical Man Haron Moris, manteve pelo menos 15 reféns num café de Sydney durante grande parte desta segunda-feira.

Em leitura:

Terminou o pesadelo em Sydney

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia australiana pôs fim à tomada de reféns num café de Sydney, onde um cidadâo iraniano tinha sob sequestro uma dezena e meia de pessoas. Ouviu-se um tiroteio e foram vistas várias ambulâncias no local. Os reféns que ainda permaneciam dentro do café saíram ou foram transportados. Há notícia de dois mortos, sendo que um deles é, alegadamente, o autor do sequestro, e quatro feridos.

Um homem armado, que as autoridades indentificaram como Man Haron Monis, um imã radical originário do Irão, entrou num café no centro financeiro da cidade às nove horas locais (22 horas de ontem, em Lisboa) e fez reféns todos aqueles que se encontravam no interior.

O autointitulado “sheikh” Man Haron Moris, cujo verdadeiro nome é Manteghi Bourjerdi, é um refugiado iraniano, com cadastro por agressões sexuais, conhecido da polícia por várias ações recentes contra a presença de tropas australianas em países muçulmanos, nomeadamente no Afeganistão. Recentemente, manifestou-se também contra a participação da Austrália na coligação contra o autodenominado Estado Islâmico.

Foram divulgados vídeos no YouTube, cuja veracidade ainda não pôde ser verificada, mas que tudo indica serem verídicos, em que reféns fazem eco das exigências do autor do sequestro. Os vídeos terão sido colocados na net pelo próprio sequestrador.

O sequestrador mostrou, através da vitrina, uma bandeira negra com a inscrição “Não existe outro Deus senão Alá e Maomé é o seu profeta” – a profissão de fé muçulmana. Não é claro se o homem tem, ou não, ligações ao grupo radical Estado Islâmico, embora tenha pedido uma bandeira deste grupo.

Cinco pessoas tinham já conseguido sair.

Haron Moris exigia falar com o primeiro-ministro Tony Abbott, que já falou à imprensa: “Este é um incidente perturbador. É chocante ver pessoas inocentes feitas reféns por um homem armado que clama motivação política. Acho que posso apelar às pessoas em Sydney para manterem a calma que tiveram durante este incidente perturbador. Somos um povo livre e generoso e hoje respondemos a isto com caráter”, disse o chefe do governo.

Para já, um dos efeitos que o episódio está a ter é o impacto nas redes sociais, com uma mobilização contra a discriminação da comunidade muçulmana, tentando assim evitar possíveis atitudes de represália. Esse movimento está a expressar-se através do “hastag” #illridewithyou

Toda a zona esteve pela polícia.

euronews em direto


Agrandir le plan