Última hora

Última hora

Economia russa vítima de uma "tempestade perfeita" - austeridade à vista!

Cada vez mais dificeis as relações entre Moscovo e o Ocidente. O presidente russo criticou a expansão da NATO para leste e acusa os Estados Unidos

Em leitura:

Economia russa vítima de uma "tempestade perfeita" - austeridade à vista!

Tamanho do texto Aa Aa

Cada vez mais dificeis as relações entre Moscovo e o Ocidente.

Point of view

"Se a situação se desenrolar desfavoravelmente, teremos que ajustar os planos. Sem dúvida, teremos que cortar em alguns gastos."

O presidente russo criticou a expansão da NATO para leste e acusa os Estados Unidos serem responsáveisl pelos problemas que afetam a Rússia, desde a crise económica à guerra na Ucrânia.

Na conferência de imprensa que concedeu em Moscovo, Vladimir Putin diz que crise no seu país durará no máximo dois anos e que a situação na Ucrânia deve ser resolvida o quanto antes por meio de uma solução política.

Acusou também o Ocidente de comportar-se como um “império” e de tratar os outros países como seus ‘“vassalos”.

“Somos nós os que deslocamos tropas em direção aos EUA ou às fronteiras de outros estados? Quem move bases da NATO e infra-estrutura militares na nossa direção? Não nós. Alguém nos ouve? Alguém está interessado em algum tipo de diálogo connosco sobre isso? Não. Obtemos sempre a mesma resposta – “isso não é da sua conta, cada país tem o direito de escolher as formas de garantir a sua segurança.” Ok, é o que fazemos”.

As sanções ocidentais devem durar “bastante tempo” e a Rússia está também a pagar o preço por não ter realizado reformas estruturais, a que se juntam os baixos preços do petróleo, as sanções do Ocidente pela crise da Ucrânia e os problemas económicos globais. Uma tempestade perfeita.

Esta quinta-feira, a polícia russa prendeu pelo menos 20 pessoas que participaram em protestos não autorizados fora do local onde o presidente Vladimir Putin realizou a sua conferência.