Última hora

Última hora

Grécia: Syriza afirma que austeridade vai terminar

O Syriza rejubila depois do parlamento grego ter inviabilizado a eleição do candidato do governo, Stavros Dimas, para a presidência. Para o líder da

Em leitura:

Grécia: Syriza afirma que austeridade vai terminar

Tamanho do texto Aa Aa

O Syriza rejubila depois do parlamento grego ter inviabilizado a eleição do candidato do governo, Stavros Dimas, para a presidência.

Para o líder da esquerda radical, a Grécia está à beira da mudança.

“Hoje, o governo do senhor Samaras que, durante dois anos e meio, saqueou a nossa sociedade e que já tinha concordado com novas medidas de austeridade, ficou no passado. Com a vontade das pessoas, em poucos dias, os memorandos de austeridade passarão, também, ao passado”, assegura Alexis Tsipras.

O primeiro-ministro mostrou-se desiludido por não ter conseguido eleger um novo presidente mas reafirma a confiança no povo grego. Antonis Samaras acredita que os sacrifícios, dos últimos tempos, não serão postos em causa.

“Conseguimos fazer muitas coisas nos últimos dois anos e meio e estamos muito perto da redenção. O povo não vai permitir que retornemos à crise, ao isolamento, aos défices, ao empréstimo forçado. As pessoas não vão deixar que os seus sacrifícios tenham sido em vão,” acredita o primeiro-ministro.

Bruxelas já reagiu à situação que leva à convocação de eleições gerais na Grécia. Pierre Moscovici, o comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, relembrou que o país assumiu compromissos internacionais que devem ser cumpridos.