Última hora

Última hora

Bruxelas e Washington falam de avanços nas negociações sobre o nuclear iraniano

Israel desmente, por fontes oficiosas, as informações de que o primeiro-ministro Benjamin Nethanyahu teria exagerado a ameaça de uma bomba nuclear

Em leitura:

Bruxelas e Washington falam de avanços nas negociações sobre o nuclear iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Israel desmente, por fontes oficiosas, as informações de que o primeiro-ministro Benjamin Nethanyahu teria exagerado a ameaça de uma bomba nuclear iraniana.

Vários documentos classificados, revelados ontem pela imprensa internacional, mostram que os serviços secretos israelitas teriam contradito as informações avançadas por Nethanyahu, em 2012, na ONU, de que o Irão estaria prestes a fabricar uma arma nuclear.

Para um analista israelita, “não há nada nestes documentos que sugira discrepâncias entre o que o primeiro-ministro disse e as informações dos serviços secretos. Há uma diferença entre os detalhes avançados por estes documentos e os factos relativos ao avanço do programa nuclear iraniano e eu penso que estas revelações estão erradas ao quererem mostrar que havia divergências”.

Segundo as revelações, a Mossad teria reconhecido num documento, um mês após o discurso do primeiro-ministro na ONU, que Teerão não estaria em condições de produzir armamento.

Uma revelação que ocorre em plenas negociações sobre o programa nuclear e a uma semana de Nethanyahu discursar frente ao congresso norte-americano sobre a ameaça iraniana.

Em Teerão, um habitante afirma,” estou a favor da paz com a América, uma paz justa, contra Israel, contra a Arábia Saudita, e contra os interesses daqueles que criaram o grupo Estado Islâmico. Temos que ter paz”.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini declarou, esta terça-feira, que um acordo sobre o programa nuclear iraniano está próximo, quando Washington fala de avanços nas negociações que terminam no final de março.