Última hora

Última hora

Wikileaks: Justiça sueca vai finalmente interrogar Julian Assange em Londres

O fundador do site Wikileaks vai finalmente ser interrogado pela justiça sueca, quatro anos após as acusações de abuso sexual. O ministério público

Em leitura:

Wikileaks: Justiça sueca vai finalmente interrogar Julian Assange em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

O fundador do site Wikileaks vai finalmente ser interrogado pela justiça sueca, quatro anos após as acusações de abuso sexual.

O ministério público sueco anunciou que está disposto a interrogar Assange em Londres e a realizar uma análise de ADN para esclarecer as quatro acusações que pesam contra o informático.

Uma mudança de atitude de Estocolmo, justificada pelo facto dos crimes de que é suspeito Assange perscreverem em agosto deste ano.

O advogado do cibermilitante saudou a decisão, lembrando:

“Desde o outono de 2010 que o procurador limitou-se a não fazer nada durante quatro anos – o que é uma violação clara da lei sueca que prejudicou gravemente Assange, assim como as mulheres implicadas que estão à espera há mais de quatro anos. E isto prejudica toda a gente, uma vez que as testemunhas esquecem-se, o tempo passa e todas as provas vão-se perdendo, o que faz com que a situação seja hoje pior do que em 2010”.

O interrogatório em Londres necessita ainda da autorização da justiça britânica e do Equador, país que acolhe Assange na sua embaixada, desde junho de 2012.

O fundador do site que divulgou milhares de documentos confidenciais norte-americanos, em nome da liberdade de informação, rejeita as acusações suecas, temendo um pretexto jurídico para ser extraditado e julgado nos Estados Unidos.